Como adotar melhorias em larga escala na saúde

0

Para que protocolos saiam do papel para a prática, é preciso mais do que boas intenções.
Escrever protocolos não significa que eles se tornarão uma realidade no dia a dia da instituição. A incorporação de boa práticas no cotidiano dos profissionais de saúde, a ponto de produzir resultados tangíveis, depende de uma boa dose de habilidade para envolver as equipes e de comunicar o projeto. Para implantar melhorias em larga escala, é imprescindível levar cinco pontos em consideração:
1) PADRONIZAÇÃO
É preciso adotar modelos que possam ser repetidos. Mas isso não quer dizer inflexíveis. O conceito de assistência saúde hoje leva em consideração a individualidade de cada paciente e as particularidades de cada tipo de serviço. “Um protocolo que serve para um hospital pode não servir para outro”, afirma Fernando Mallet Suarez Paragó, consultor médico em Segurança do Paciente da Pró-Saúde, entidade de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar. “É preciso envolver os funcionários na construção desse protocolo”, diz Paragó.
2) COMUNICAÇÃO
Para envolver é preciso comunicar. São necessárias ferramentas de comunicação que abordem todas as categorias profissionais, principalmente os médicos. ” Os médicos sentem destacados da instituição”, afirma Pagaró. “A formação do médico é muito individualista. Na faculdade não temos aula com outros profissionais, a autonomia que a profissão trás faz o médico pensar que ela é, inclusive, em relação à instituição. Isso não é verdade.”
3) FOCO NOS PROCESSOS
Em todos. Todas as áreas merecem e precisam de atenção, não apenas a assistência. É preciso cuidar da limpeza, da segurança, do administrativo.
4) DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS
Preparar as pessoas que conduzirão esses processos e colocarão esses modelos em prática é vital.
5) MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO
Não é possível implantar melhorias sem referencias e avaliação. Desenvolver e acompanhá-los, dentro de um plano de monitoramento, permite analisar os resultados e interferir nas medidas adotadas.

Fonte: IBSP

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: