Mais qualidade na segurança do paciente gera economia de bilhões nos EUA

0

A segurança do paciente está entre as questões mais urgentes nas discussões sobre a qualidade da assistência e da gestão em saúde no Brasil. A prevenção de eventos adversos, erros e complicações do quadro de saúde adquiridas no ambiente hospitalar, além de representar a melhora do atendimento prestado, tem impacto financeiro positivo.

Na semana passada, o Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP) divulgou alguns dos índices alcançados nos Estados Unidos entre 2014 e 2016 relacionados à segurança do paciente, de acordo com o relatório apresentado no dia 5 de junho pela Agência de Pesquisa e Qualidade em Assistência à Saúde (AHRQ) do governo dos EUA. Os dados mostram melhora na maioria dos indicadores estudados, o que a agência atribui a um programa para aprimorar o atendimento adotado por hospitais integrantes do sistema de seguros de saúde gerido pelo governo norte-americano.

O IBSP destaca que os Estados Unidos economizaram “US$ 3 bilhões com a redução de eventos adversos durante a internação que potencialmente podem levar à morte” no período analisado. O número de mortes de 98 a cada 1.000 altas, em 2014, caiu para 90, em 2016. O relatório — preliminar, já que ainda não foram contabilizados 7 dos 28 indicadores estudados — aponta reduções importantes nas infecções sanguíneas associadas a cateter central, no tromboembolismo venoso pós-operatório, nas pneumonias associadas à ventilação e nos eventos adversos relacionados à medicação.

Os únicos indicadores que apresentaram piora foram os relativos às infecções do trato urinário associadas a cateter e às lesões por pressão, que apresentaram aumento de 4% e 10%, respectivamente, entre 2014 e 2016.

O estudo também incluiu o número de infecções pela bactéria Clostridium difficile, que pode levar às diarreias hospitalares e à colite pseudomembranosa. 

O texto completo do IBSP pode ser lido em segurancadopaciente.com.br e o relatório preliminar da AHRQ está disponível on-line, em PDF, pelo link ahrq.gov .

FONTES: Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ).   

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: