Novo sistema registra eventos adversos de medicamentos e vacinas

0

Notificações comporão arquivo mundial organizado pela OMS para monitoramento da segurança de medicamentos e vacinas.
O Brasil contará com um novo sistema para notificação de eventos adversos relacionados a medicamentos e vacinas. A partir de 10 dezembro, os registros devem ser feito no VigiMed, uma versão adaptada do sistema usado pela Organização Mundial da Saúde (OMS); não mais pelo Notivisa. O sistema antigo continuará a ser usado para registro e processamento das notificações de incidentes, eventos adversos e queixas técnicas associadas ao uso de outros produtos e serviços sob vigilância sanitária. O acesso ao VigiMed será pelo site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pelo sistema.
As notificações sobre eventos adversos de medicamentos e vacinas são importantes porque podem mostrar efeitos que não foram observados durante as fases de pesquisa. Após o registro no VigiMed, as informações serão analisadas. Segundo a Anvisa, elas podem levar a uma investigação sobre o produto. Dependendo o caso, o resultado pode ser a divulgação de alertas sobre riscos, alteração na bula do medicamento; restrição de uso ou de comercialização; interdição de lotes; ou cancelamento do registro.
As notificações cadastradas no sistema brasileiro também são enviadas para o sistema mundial, gerenciado pela OMS. Outros 120 países adotam a mesma conduta, o que reforça o monitoramento da segurança de medicamentos e vacinas.

Fonte: IBSP

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: