Novo medicamento contra superbactéria KPC é aprovado pela Anvisa

0

A Pfizer divulgou nesta terça-feira, 26, a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do medicamento Torgena, de quem é detentora do registro no Brasil, por meio da Wyeth, marca incorporada ao grupo desde 2009. 

A multinacional destaca que o Torgena é o “primeiro antibiótico específico para o combate de bactérias resistentes, incluindo a superbactéria Klebsiella pneumoniae produtora de carbapenemase (KPC)”. 

Em nota sobre a obtenção do registro para comercialização do medicamento no país, publicada na sua página oficial na internet, a Anvisa afirma que “o desenvolvimento de um novo agente terapêutico capaz de demonstrar eficácia e segurança em infecções graves se justifica diante da crescente resistência global, que se estende ao Brasil, aos antibióticos”. 

“As bactérias têm evoluído e se tornado cada vez mais resistentes às opções terapêuticas existentes. Por isso, a importância do desenvolvimento de novos antibióticos. O lançamento do antibiótico Torgena é um importante marco na luta contra a resistência bacteriana, principalmente contra a KPC”, comenta o diretor médico da Pfizer Brasil, Eurico Correia. 

A Anvisa informa que o Torgena, uma combinação do antibiótico ceftazidima com o avibactam, é indicado para adultos em tratamento de infecções intra-abdominais complicadas (IIAc), de trato urinário complicadas — entre elas, a pielonefrite (ITUc) — e de pneumonia adquirida no hospital (PAH), inclusive em casos associados à ventilação mecânica (PAV). A Pfizer explica que o avibactam é uma “molécula inovadora que confere ao produto superior eficácia sobre uma série de bactérias multirresistentes”. Além da KPC, o medicamento atua no combate à Pseudomonas aeruginosa e às enterobactérias produtoras de ESBL (β-lactamases de espectro estendido). 

A nota da Anvisa sobre a aprovação do Torgena pode ser acessada em portal.anvisa.gov.br.  

FONTES: Pfizer; Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: