Revista Nursing

Início dos estágios supervisionados do curso Técnico em Enfermagem do Instituto Qualificar promove avanços e a formação das habilidades técnico-científicas

Prof. Patrick Leonardo Nogueira da Silva*

Professores e alunos do Instituto Qualificar na UPA Chiquinho Guimarães.

Foto autorizada para divulgação.

O estágio supervisionado constitui uma das principais disciplinas e atividades prática proposta aos alunos de graduação e de cursos técnicos referente à área da saúde cujo qual permite vivenciar e contextualizar na prática os conteúdos teóricos adquiridos durante os estudos em sala de aula. Por meio desse tipo de experiência, é possível obter e aprimorar as competências éticas, profissionais e conhecimentos teórico-práticos com a supervisão de um profissional já formado. Para o alcance da formação do curso na instituição de origem, o aluno deve cumprir uma carga horária específica de estágio obrigatório supervisionado. Para isso, a instituição de ensino fornece um dossiê contendo documentos cuja finalidade é restrita ao registro das atividades do estágio, bem como a presença e frequência do aluno, de modo a apresentá-los à instituição ao final das atividades práticas para constatação das mesmas. O ensino clínico promove o aperfeiçoamento de estudantes com relação ao conhecimento técnico-científico da enfermagem, sendo esta a ciência do cuidar, dando-lhes a oportunidade de uma formação técnica com vistas à inserção direta no mercado de trabalho após a sua qualificação.

A coordenação do curso técnico em enfermagem do Instituto de Educação Qualificar de Montes Claros/MG (IEQ/MOC) conta com o apoio da Enfª. Jáiksa Rosecarly Saturnino de Souza e de professores altamente qualificados, fazendo parte do corpo docente: Prof. Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Profª. Márcia Santos Ribeiro Belém, Profª. Gicelle Daiane Santos Rodrigues, Prof. Emerson Ribeiro Lima, Profª. Cristiane Vieira da Silva, Profª. Ene Peltman Souza Cruz. O campo de estágio que está fazendo parte do crescimento prático dos alunos encontra-se sediado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Chiquinho Guimarães, no município de Montes Claros/MG, cujo funcionamento é de 24h. Antes do início dos estágios, foi realizada uma reunião durante o dia 02/11/2021, das 8h às 10h, entre os preceptores, a coordenação de enfermagem e a gerência administrativa da UPA para apresentação das normas e rotinas da UPA e esclarecimento de quaisquer dúvidas. Compuseram a coordenação de enfermagem e a gerência da UPA: Enfª. Larissa de Carvalho Sisílio, Enfª. Vanessa Ribeiro Lima e a gerente Kátia Kelly Lacerda de Freitas Trindade.

Os estágios tiveram início em 04/11/2021, com previsão de término em 05/03/2022. Ocorre durante os dias de terça-feira, quinta-feira e sábado, no turno noturno, das 18h às 23h, determinado por meio de cronograma estabelecido pela coordenação. Cada acadêmico deverá cumprir uma carga horária diária fixa de 5h totalizando 200h/a. Ainda, em vigência dos protocolos de Biossegurança para a prevenção da COVID-19, tanto os professores quanto os alunos iniciaram suas atividades tendo em vista o perfil vacinal completo com as duas doses da vacina contra o COVID-19 e desempenham suas funções acadêmicas fazendo o uso da máscara e a higienização correta das mãos com álcool-gel. O ensino clínico (estágio) é o momento mais esperado pelos acadêmicos do curso, pois por meio deste o acadêmico coloca em prática todo conhecimento adquirido com o professor em sala de aula. O estágio promove também uma visão mais ampla e detalhada da realidade do ofício laboral, sendo este a enfermagem. A prática estimula o desenvolvimento de habilidades mecânicas baseada em evidencias clínicas e do trabalho em equipe, bem como a formação de um líder nato capaz de liderar uma equipe de saúde e de tomar decisões em momentos difíceis.

O estágio na UPA está sendo supervisionado pelo professor e enfermeiro Patrick Leonardo Nogueira da Silva e pela professora e enfermeira Márcia Santos Ribeiro Belém. Na UPA, são proporcionadas aos acadêmicos do curso técnico atividades práticas, tais como: acolhimento, administração de medicamentos, punção venosa, troca de curativos, aferição de pressão arterial, glicemia capilar, conta com serviço de suporte de urgência e emergência a pacientes graves, além de muitas outras funções exercidas pelo técnico em enfermagem. O acolhimento ao usuário é de grande importância, pois por meio deste podemos conhecer a peculiaridade e particularidade de cada indivíduo. Sendo assim, a conduta profissional é realizada de forma individual sendo baseada em suas queixas e anseios.

Portanto, o ensino clínico oportuniza a formação do raciocínio clínico, do crescimento e amadurecimento profissional, bem como de suas habilidades práticas, dos acadêmicos do curso técnico gerando profissionais humanizados e bem treinados para o mercado de trabalho e aptos a cuidar do paciente contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população atendida.

*Prof. Patrick Leonardo Nogueira da Silva é professor do Instituto de Educação Qualificar de Montes Claros e mestrando do PPGCPS/UNIMONTES.