Falta de atividade física prejudica 47% da população.

0

Pesquisa da OMS mostra que região da América Latina e Caribe tem a maior taxa de sedentarismo.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as taxas mundiais de inatividade física continuam elevada – 27% das pessoas não fazem exercícios. Enquanto isso na América Latina e no Brasil o sedentarismo cresce. A pesquisa levou em conta dados de quase dois milhões de pessoas de 168 países.
Desde 2002, as taxas de inatividade no Brasil cresceram mais de 15%. As informações mais recentes, de 2016, usadas na pesquisa mostram que 47% dos brasileiros não se exercitam o suficiente. Uma das possíveis explicações para o mau desempenho da América Latina na análise é a baixa qualidade ou falta de dados referentes à prática de exercícios
A OMS classifica como atividade física insuficiente os casos em que a pessoa dedica menos de 150 minutos semanal aos exercícios de intensidade moderada ou menos de 75 minutos aos intensos. A meta da Organização é que até 2025 a taxa de sedentarismo diminua 10%.
A pesquisa estima que mais de 1,4 bilhões de adultos corra risco de desenvolver ou agravar doenças por causa da falta de exercícios físicos.

Fonte: dados da Organização Mundial da Saúde.

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: