Especialista dá dicas para cuidados com a pele e alerta sobre os perigos da disseminação de receitas caseiras

0

Franciele Zanol, professora e coordenadora dos cursos de Estética e Cosmética da FSG, explica as precauções que as pessoas devem ter em meio à popularidade de influencers digitais sugerindo cuidados com a pele para fazer em casa

Beber mais água, se alimentar corretamente e ter uma boa rotina de limpeza. Todas essas sugestões aparecem quando se fala em cuidados com a pele, inclusive, há quem indique receitas caseiras para usar na pele do rosto e corpo. Mas será que essas receitas valem para todos?

Franciele Zanol, professora e coordenadora do curso de Estética e Cosmética da FSG, alerta que é importante ter cautela com receitas e produtos aplicados no rosto, pois cada indivíduo tem um tipo de pele, bem como existem profissionais que estudam o funcionamento de todo o organismo para indicar os cuidados certos com bases científicas. “Ultimamente, vejo com frequência a disseminação de informações e orientações sobre cuidados com a pele que não são corretas e podem, até mesmo, serem prejudiciais à saúde”.

Franciele alerta para misturas de esfoliação com açúcar, com alguns outros alimentos, como iogurte e mel. “O açúcar, do ponto de vista químico é uma molécula de alto peso molecular e o seu uso em muitos tipos de pele podem resultar em danos importantes, incluindo lesões, manchas e até cicatrizes”, ressalta a especialista.

Outro exemplo de má informação sobre cuidados com a pele é o uso de máscaras caseiras dos mais variados tipos, como de café, amido de milho e cereais. “Muitos casos de alergias e dermatites estão associados a esses hábitos. A pele é o maior órgão do corpo humano e tem função fundamental na proteção e manutenção da vida, e exige, portanto, cuidados específicos e direcionados sempre por um profissional capacitado, que saberá orientar de forma individual quais serão as melhores formas de cuidados”, explica Franciele.

Ainda segundo a biomédica, os cuidados com a pele devem ser feitos diariamente e iniciar desde à infância. “Quando somos crianças, já há a necessidade do uso de filtros solares específicos. Na adolescência, de modo geral, se instala a oleosidade cutânea, com presença de acnes que, se não tratadas, podem evoluir para cicatrizes e manchas. E quando adulto, temos flacidez, diminuição da densidade dérmica, atrofia da pele, ressecamento, manchas, linhas e sulcos profundos. Portanto, “nunca é tarde para iniciarmos os cuidados com a nossa pele, mas o quanto antes começarmos, melhores serão os resultados a longo prazo”, destaca Franciele.

Segundo a professora e coordenadora dos cursos de Estética e Cosmética da FSG, Franciele Zanol, o uso do filtro solar é crucial para a proteção efetiva da pele, bem como para a manutenção da saúde e beleza. “Existem também algumas condutas muito importantes para uma pele saudável: higiene adequada, ingestão de água, uma boa noite de sono, prática de atividades físicas, alimentação adequada, gerenciamento do estresse, entre outros. Todos esses comportamentos repercutem na qualidade e saúde da pele de um modo geral”, explica.

Franciele aponta que apesar da pele estar sempre à mostra, nem sempre as pessoas dão a atenção necessária, e que certamente requer e merece cuidados específicos.

Por fim, a professora conclui que atualmente a sociedade está em um período no qual a imagem e a aparência são evidenciadas. “Nunca se observou tantos homens e mulheres buscando cuidados com o rosto, o corpo e os cabelos. Também é possível notar um alargamento da faixa etária dos pacientes que buscam por tratamentos estéticos: adolescentes e idosos representam um percentual grande de pessoas que procuram por serviços estéticos”, finaliza.

Por: XCOM / Foto Ilustrativa: Freepik

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: