Carta de Manguinhos traz demandas da CT&I em Saúde para o debate eleitoral

0

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou na última quinta-feira, 19, em seu portal na internet, a “Carta de Manguinhos”, assinada pela instituição com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) como resultado das discussões levantadas no seminário “Direito ao Desenvolvimento, à Saúde e à Ciência, Tecnologia e Inovação”, realizado no dia 29 de junho. 

O documento foi formatado a partir das sugestões feitas durante o evento por dois grupos de trabalho focados nos temas “Direito ao Desenvolvimento e à Saúde” e “Pesquisa e Inovação em Saúde”. Segundo o texto final, datado em 10 de julho, as proposições de caráter político-estratégico foram definidas de modo consensual, “a partir de um rico processo de discussão”, e buscam “a concepção de um novo projeto nacional de desenvolvimento, visando subsidiar o debate eleitoral com os candidatos aos poderes executivo e legislativo”. 

Ao todo, são feitas 11 recomendações voltadas ao avanço no Brasil dos campos de CT&I e Saúde, entendidos de forma vinculada. A carta defende, entre outros, a redução das barreiras entre as ciências biológicas e sociais — “em particular do campo biomédico e da saúde coletiva” —, novas formas de avaliação da produtividade científica, novos modelos de educação e financiamento, a cooperação científica e tecnológica Sul-Sul, “a negociação, em bases horizontais e altivas, com os países desenvolvidos” e, ainda, que as necessidades do SUS devem orientar as atividades de CT&I em saúde.   

Para ler a nota de divulgação do Portal Fiocruz, acesse portal.fiocruz.br/noticia. A “Carta de Manguinhos” está disponível em PDF pelo link portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files. 

FONTE: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) — Portal Fiocruz/portal.fiocruz.br. Foto: ilustrativa/CanStockPhoto.

Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: