Amamentação, baixa produção de leite é fato ou fake?

0

Enfermeira obstetra e consultora de amamentação explica uma das principais causas de desmame precoce

A mãe, em especial de primeira viagem, se desespera: o bebê, tão pequenininho, chora toda hora e parece desesperado. Surgem diversos palpites ao seu redor e a insegurança: será que seu leite “é fraco” ou está com produção baixa?

A sensação de não estar produzindo leite suficiente é uma das principais causas de desmame precoce e, segundo a enfermeira obstetra da Unifesp e consultora de amamentação, Cinthia Calsinski, há situações que iniciam e agravam a baixa lactação e todas estão interligadas, fazendo com que mãe e bebê entrem em um círculo vicioso ruim.

“Precisamos começar pelo ponto mais importante para uma boa mamada: a pega correta. Quando é inadequada, o bebê não consegue ingerir um bom volume de leite e ainda pode machucar o mamilo, causando dores e fissuras”, explica.

Nesses casos, o bebê não ganha peso e chora porque não se sente saciado. Isso interfere no emocional da mãe. “Há situações ainda em que há uma boa produção de leite, mas com a pega inadequada e a não retirada do leite da mama, o organismo entende que não é preciso fabricar tanto leite e reduz a produção ou deixa de aumentá-la”, conta Cinthia.

A falta de estímulo pode fazer com que a mãe entre precocemente com fórmulas e bicos artificiais (mamadeira ou chupeta) e aí ocorre a confusão de bicos. “O bico artificial estimula a musculatura inadequada para mamar no seio e, ao gerar baixo estímulo, reduz a produção do leite materno e aumenta a oferta da mamadeira.”

Se a criança chora porque está com fome e os pais lhe dão a chupeta para se acalmar, também atrapalham a pega correta e a baixa ordenha. Sair desse looping não é fácil e Cinthia afirma que, de fato, nem sempre a produção de leite materno é suficiente para a demanda do bebê, mas cada caso precisa ser avaliado individualmente e na maioria dos casos com algumas adaptações e correções é possível aumentar a produção de leite.

“A mamãe precisa se lembrar de que está tudo associado: pega correta, conforto ao amamentar, boa extração do leite e de ganho de peso, ela estar descansada e hidratada, não usar bicos artificiais… A maternidade é feita de escolhas. Não há certo ou errado, desde que essas escolhas sejam feitas de forma consciente e pautadas em informação de qualidade”, conclui a consultora.
Fonte: Cinthia Calsinski, por meio de sua assessoria de imprensa. / Imagem ilustrativa: Shutterstock 
Share.

About Author

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique nas capas abaixo para acessar o conteúdo digital das edições: